O Direito à Cidade para Refugidxs Urbanos

Data de inserção: 17/02/2017

Enquanto o conceito de Direito à Cidade originalmente utilizado por Henri Lefebvre se transformou em termos de definição e aplicação,  princípios básicos no âmbito da Habitat III buscam determinar limitações formais e informais que marginalizam grupos no ambiente urbano, considerando seus direitos legais e habilidades práticas para acessar os serviços, sistemas e recursos urbanos. Na investigação a respeito da cidade de Dar El Salaam, na Tanzânia, as principais conclusões do estudo foram: a) os refugiados não tem direito à trabalho; b) esteriótipos negativos exacerbam seus desafios e podem resultar em ambientes de convivência hostis; c) refugiados não medem esforços para esconder a situação do refúgio para outros cidadãos locais; d) refugiados habitam bairros periféricos com pouco acesso à serviços básicos. Leia o relatório completo da International Rescue Committee 

 

INTERNATIONAL RESCUE COMMITTEE. The right to city for urban displaced: A Review of the Barriers to Safe and Equal Access to the City for the Displaced Residents of Dar es Salaam. Janeiro, 2017. Disponível em: https://www.rescue-uk.org/sites/default/files/document/1289/therighttothecityforurbandisplacedweb.pdf