Geral

A Network of Southern Think-Tanks (NeST) nasce com o objetivo de oferecer respostas, a partir do Sul, à necessidade de construção de uma plataforma global que permita analisar, monitorar e contabilizar a Cooperação Sul-Sul, assim como compartilhar conhecimento e consolidar posições comuns entre parceiros que subsidiem sua participação nos fóruns globais voltados à questões do desenvolvimento internacional.

A Network of Southern Think-Tanks (NeST) nasce com o objetivo de oferecer respostas, a partir do Sul, à necessidade de construção de uma plataforma global que permita analisar, monitorar e contabilizar a Cooperação Sul-Sul, assim como compartilhar conhecimento e consolidar posições comuns entre parceiros que subsidiem sua participação nos fóruns globais voltados à questões do desenvolvimento internacional.

Histórico da NeST Global 

A NeST foi criada em 2014 à margem do Fórum de Alto Nível sobre a Eficácia da Cooperação para o Desenvolvimento no México e em resposta a demanda resultante da Conferência de Provedores do Sul (Nova Déli, 2013) em enfrentar os desafios relacionados à conceitualização, mensuração e fortalecimento da Cooperação Sul-Sul.

Em outubro de 2014, em Beijing, representantes de instituições de pesquisa de quatro países (IPEA/Brasil, China Agriculture University/China, Regional Information Systems for Developing Countries/ Índia e South African Institute for International Affairs/África do Sul) acordaram as linhas gerais do Plano de Trabalho da NeST Global, assim como questões estratégias para o funcionamento da rede.

Funcionamento da Rede

O Plano de Trabalho prevê atividades que busquem consolidar entendimentos comuns sobre a definição e marcos conceituais da Cooperação Sul-Sul; elaborar indicadores para mensurar seu impacto; aprimorar informações da CSS e seus respectivos sistemas de gestão; promover intercâmbio, aprendizagem e trocas de conhecimento entre os parceiros em desenvolvimento; realizar pesquisas empíricas e avaliações em campo; fortalecer capacidades e oferecer suporte técnicos a agências de cooperação dos países em desenvolvimento; desenvolver estratégias comuns entre os parceiros do Sul para seu engajamento nos debates internacionais.

Com relação aos princípios para o funcionamento da rede, estabeleceu-se a importância da constituição de capítulos nacionais e regionais para o desenvolvimento de atividades em estreito diálogo com as diversas realidades dos parceiros da CSS. O Secretariado Internacional da NeST está a cargo do Research and Information System for Developing Countries (RIS) e, atualmente, dois capítulos nacionais foram criados: Brasil e África do Sul. Ainda, a NeST é aberta para a participação de todas aquelas organizações, redes e indivíduos interessados que atuem com pesquisa e análise da cooperação sul-sul. Por sua vez, as autoridades governamentais, incluindo formuladores de políticas do executivo e legisladores, assim como representantes de instituições regionais e multilaterais também são bem-vindos a participar das atividades da rede e contribuir para o diálogo político, assim como com apoio à rede. A NeST preza pela sua independência e autonomia e seu financiamento deverá dar-se a partir de recursos do Sul ou multilaterais. Atualmente a NeST e seus capítulos são, fundamentalmente, financiados com recursos das instituições promotoras.

Capítulo Brasileiro da NeST

A NesT-Brasil foi lançada em fevereiro de 2015. A rede visa realizar atividades de pesquisa, oferecendo evidências empíricas e bases conceituais para o debate sobre a CSS e a cooperação brasileira.

Em particular, a NeST-Brasil busca: (a) Identificar e elaborar a abordagem específica do Brasil à cooperação internacional para o desenvolvimento, como essa abordagem se relaciona com a de outros países emergentes e da OCDE, e qual a sua contribuição para a rede global do NeST; (b) Articular redes e iniciativas pré-existentes que trabalham com a cooperação internacional para o desenvolvimento em âmbito nacional e regional; (c) Desenvolver um entendimento comum e se possível consensual das partes interessadas sobre a natureza, os conceitos, os princípios, as abordagens e os indicadores da cooperação para o desenvolvimento no Brasil e na América Latina; (d) Melhorar a disponibilidade e acessibilidade aos dados e às informações acerca da atuação do Brasil e dos países latino-americanos e seus parceiros nessa cooperação; (e) Organizar encontros, oficinas e seminários sobre o tema periodicamente com pesquisadores brasileiros e estrangeiros e outras partes interessadas. Concomitantemente, o NeST-Brasil deve contribuir para articular a criação de uma rede regional da NeST América Latina, identificando e interagindo com instituições engajadas em pesquisas sobre a cooperação internacional para o desenvolvimento na região.

A NeST-Brasil tem participado ativamente das atividades internacionais da NeST e, nacionalmente, promoveu duas reuniões de acompanhamento e uma pesquisa sobre monitoramento e avaliação da Cooperação Técnica Sul-Sul brasileira. Veja mais informações em Documentos da Rede e Notícias e Eventos.

Página 1 de 3