Movimentos internacionalistas e práticas de cooperação Sul-Sul: brigadas e experiências formativas do Movimento dos Sem Terra do Brasil e Via Campesina

Data de inserção: 16/06/2017

Este artigo busca analisar a cooperação Sul-Sul contemporânea a partir da reconfiguraçao dos movimentos internacionalistas de base popular. Duas visões analíticas complementares são reinvidicadas: em primeiro lugar, a consideração teórica e política da cooperação Sul-Sul descentralizada a partir da análise de atores, relações de cooperação e práticas de solidariedade; em segundo lugar, a importância de uma análise empiricamente orientado de espaços de convergência transnacional onde transcorrem as práticas de CSS. Deste modo, exploramos dois tipos de práticas de CSS bastante habituais nos movimentos sociais, ainda que muito pouco analisadas pela literatura acadêmica: os cursos formativos e as brigas que conectam membros do Movimento dos Sem Terra de Brasil (MST) com ativistas de várias outras partes do mundo, na sua maioria vinculados à Via Campesina. 

 

BRINGEL Breno M.; VIERA, Flavia B. Movimientos internacionalistas y prácticas de cooperación Sur-Sur: brigadas y experiencias formativas del Movimiento de los Sin Tierra de Brasil y La Vía Campesina. Revista Española de Desarrollo y Cooperación nº 36. Año 2015, pp. 65-79

Acesse no link a seguir ou no anexo abaixo! 

https://www.academia.edu/31666309/_2015_Movimientos_internacionalistas_y_pr%C3%A1cticas_de_cooperaci%C3%B3n_Sur-Sur_brigadas_y_experiencias_formativas_del_Movimiento_de_los_Sin_Tierra_de_Brasil_y_La_V%C3%ADa_Campesina?auto=download&campaign=weekly_digest